Ads 468x60px

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Luciana Lima: Show de lançamento do disco "Caneta, papel e coração"

Luciana Lima apresenta disco de estreia no Espaço Linda Mascarenhas

Diogo Braz

15 de dezembro de 2011, a decoração do hall do Espaço Cultural Linda Mascarenhas já denunciava o clima romântico da noite que estava começando: balões de coração nas mesas, pirulitos no formato de coração... Em sua estreia fonográfica, a cantora e compositora alagoana Luciana Lima não teve pudores em abraçar o romantismo, então não poderia ser diferente no show de lançamento do seu disco “Caneta, papel e coração”.


Luciana Lima: romantismo rebelde - Foto de Diogo Braz

A música de Luciana pode ser classificada como uma MPB com forte inclinação radiofônica. São canções que parecem se encaixar bem na programação das FMs de qualquer parte do país. O timbre vocal grave lembra cantoras como Ana Carolina e, de certa forma, o som também remete a esse universo da MPB mais comercial do qual a cantora mineira faz parte. As letras falam frequentemente de amor, no tom romântico que a própria Luciana assume. “Eu sou uma cantora romântica rebelde. Também escrevo umas canções de desabafo, de sofrimento por amor, realização no amor”, explica. “A inspiração pra compor vem de situações que eu já passei em minha vida. Já sofri muito por amor, sou de áries e me entrego mesmo, então já quebrei bastante a cara; momentos da adolescência, de rebeldia... Mas hoje, graças a Deus, estou muito feliz no amor, então isso também me inspira”, revela a cantora.


Caneta, papel, coração e Tim Maia - Foto de Diogo Braz

A produção do show foi caprichada, com direito a coquetel no hall do Linda, iluminação com laser e chuva de prata no palco. No repertório, além das canções do disco, Luciana também cantou alguns sucessos dançantes de Tim Maia, a quem ela se refere como o rei do Soul. “O show foi bacana, muito emocionante. Eu sou muito transparente, então a gente montou um show com a minha cara mesmo: foi uma festa, com aquela energia boa, com alegria, interação com o público. A gente faz um trabalho com tanto carinho, tão minucioso, e no final a gente ter esse feedback maravilhoso foi legal. Estou muito satisfeita”, avalia.
O público também aprovou o espetáculo. O bacharel em Direito Albert Nobre gostou das canções de Luciana. “Eu achei o show muito interessante, com músicas muito boas. A voz dela me agradou bastante, já tinha visto pela televisão, em algumas reportagens, vim conferir e achei muito legal”, elogiou. Para a professora Beatriz Brandão, Luciana é uma grande revelação musical. “Eu gostei muito do show. Já conheço o trabalho da Luciana há alguns anos, desde o projeto ‘Teotônio fazedor de histórias’, que fizemos juntas. Para mim, Luciana está se revelando inclusive como compositora e arranjadora, eu fico muito feliz em participar desse momento e vê-la lançando seu primeiro ‘filhote’”, comemora.


Feita pra tocar no rádio - Foto de Diogo Braz

Entre os planos de Luciana Lima para “Caneta, papel e coração” estão a divulgação internacional. “Agora é divulgar o disco pelo Brasil e pelo exterior também. Vamos começar pela América Latina. Eu também já comecei a compor as músicas do segundo CD. Hoje eu já mostrei com exclusividade uma música nova, mas o resto é surpresa”, adianta a cantora.
Por enquanto, o público pode conferir o trabalho de Luciana Lima e seu “Caneta, papel e coração” na programação da rádio Educativa FM, 107.7, do Instituto Zumbi dos Palmares.

2 comentários:

Postar um comentário